E assim foi 2022! – por Cláudio Morais

Um ano já passou desde o último post… Como o tempo passa a correr!
Tal como tinha previsto no post anterior, o blog passou uns tempos sem actividade e sinceramente acho que assim irá continuar. Hoje em dia a procura do consumo instantâneo e autogratificante de 2 ou 3 fotos, vídeos de 20s ou meia dúzia de palavras valem mais e chega a mais pessoas do que qualquer tipo texto elaborado com fotos e/ou vídeos.
E como quando «não os consegues vencer junta-te a eles», acabei por estar mais activo em redes sociais (pesca em viana no facebook, @pescaemviana no instagram para quem ainda não segue).
Mas vamos ao que interessa: como correu 2022!

Pesca com amostras

Foram poucas as saídas, provavelmente o ano que menos pesquei com amostras desde que me iniciei nas amostras. Terei feito umas 5 pescas no mar com 2 capturas meramente simbólicas e nem sequer fui às trutas…

Baila capturada com DUO
Belo Achigã com 1710g – Capturado com Jig

Apenas foi compensado por uma única saída de pato onde os achigãs foram estrelas e quase bati o meu recorde pessoal!

Pesca aos Sargos

Esta pesca ainda fui fazendo ocasionalmente, mas por falta de sorte ou fraca habilidade, nas poucas saídas que fiz apenas tirei 1 sarguito. Recordo-me de ter tido uma manhã com 3 sargos ferrados e nem um sair…

Sargo capturado à chumbadinha

Pesca à Bóia – Competição

Era o foco deste ano e por isso, há mais para contar.
De Janeiro até Junho foram vários os treinos, ora sozinho, ora com outros membros da Casa Filipe. Aprendi bastante e senti que de cada vez que ia à pesca, trazia comigo novas ideias e conceitos para maturar e assimilar.

Quinta da Boavista – Janeiro
Carpas da Quinta da Boavista
Quinta da Boavista – Março
Barbos e percas – Riba d’ave

Entre pescas na Quinta da Boavista – Ílhavo – e Riba d’ave, o tempo foi passando até chegar a primeira prova oficial como sénior.
A participação na Taça ARNPD foi o ponto de partida deste ano, servindo de treino para o campeonato mas principalmente para reviver a adrenalina de pesca de competição.
Foi uma excelente prova, conseguindo um 2º lugar com 1160g – que excelente estreia!

Taça ARNPD – 1ª Eliminatória

A partir daí, entrei em modo competitivo!
Veio a primeira mão do campeonato em Valpaços numa pista completamente desconhecida para mim. Com muito pouco peixe no dia da prova, consegui segurar-me com 270g e terminar em 4º lugar, um bom arranque para quem não fazia qualquer tipo de prova federada há anos!

1ª Mão – Camp. Regional ARNPD

Seguiu-se Montalegre, na Quinta da Veiga, e que prova essa… As previsões ameaçavam temperaturas de 40º nesse dia!
Do início ao fim da prova foi sempre a trabalhar no duro, cana para trás, cana para a frente, cana para trás… Mas valeu a pena pois deu-me o 1º lugar do setor com um peso de 1700g praticamente só de tencas.
Provavelmente a prova mais dura e cansativa que tive este ano, foram 3h sempre a mexer e a tirar peixes que teriam uns 30-50g cada!

2ª Mão – Camp. Regional ARNPD
1º lugar com 1700g de tencas

No período de «férias» entre campeonatos ainda tive uma peripécia agridoce num dos treinos que fui fazendo. Doce porque tirei a minha maior carpa de sempre, uma beleza de 4,5kg! Agri, porque para além de ter perdido bastantes peixes, ao retirar a carpa parti o cabo do camaroeiro!
Mas sinceramente….? Valeu a pena. Que luta fantástica, que memórias este peixe me deixou!

Carpa do Ave com 4500g
Cabo do camaroeiro partido

Em Agosto começaram os treinos para em Setembro disputar as provas «mais a sério» – Campeonato de Clubes da 2ª Nacional – Norte.
Com as primeiras mãos a serem disputadas na pista de retorno em Montemor-o-Velho foi preciso treinar antes para afinar tudo.
Foram treinos interessantes, uma pesca totalmente diferente do que «conhecia» até então e mais uma vez foram momentos preciosos de aprendizagem junto à água.

Pista de Retorno – Montemor-o-Velho
Peixe Gato
Pesca de percas e achigãs

Acabei por ficar como Reserva da equipa, mas mesmo sem entrar em acção, não parei em momento algum de apoiar no que fosse preciso e ajudar no que conseguisse.

1ª mão – Camp. Clubes 2ª Nacional – Norte
2ª mão – Camp. Clubes 2ª Nacional – Norte

Terminadas as primeiras provas de Clubes, com um excelente arranque que nos destacou no 1º lugar, voltei às provas individuais – Final da Taça ARNPD e 3ª mão do campeonato Regional.
A prova da taça correu mal. Não me entendi com o pesqueiro nem percebi qual a pesca que tinha que fazer e isso paga-se caro – fiz último lugar.
Na prova individual as coisas não correram melhor, pois só a meio da prova é que consegui livrar a grade com 1 perca. Acabei por tirar 3 peixes em 3h e fazer 7º com 79g.

3ª Mão – Camp. Regional ARNPD

Em Outubro foi o mês das decisões: decidiu-se o Campeonato Regional e o Campeonato da 2ª Nacional Clubes – Norte.
Com apenas um treino feito na Quinta da Boavista que nem correu nada bem, acabei por ficar fora das opções para a equipa. Ainda assim e como bem deve ser, durante os 2 dias das provas (3ª e 4ª mão) ajudei de todas as formas possíveis para no final conseguirmos sair em 2º lugar deixando as decisões para as 2 últimas provas em Riba d’ave.

Bonito pimpão laranja
Pequeno treino na Quinta da Boavista

Antes de terminar as provas dos clubes, tive a minha última prova do campeonato. Um dia horrível, choveu como se não houvesse amanhã, com vento forte a obrigar a cana rodar toda para o lado para não partir… Um inferno molhado!
Mais uma vez, não estava preparado para o que ia encontrar. A corrente nesse dia pedia boias mais pesadas, eu não tinha e a mais pesada que tinha disponível, acabou por partir a montagem…
Acabei por tirar apenas 2 barbinhos que pesaram 342g e colocaram-me em 6º lugar.

4ª Mão – Camp. Regional ARNPD

Feitas as contas, terminei a minha primeira participação como sénior em campeonatos de pesca desportiva num honroso 14º lugar com 18 pontos! Resta saber se ainda terei uma pontinha de sorte para subir à 3ª Divisão ou se fico na Regional mais um ano a aprender!😃

Campeonato Regional ARNPD 2022
Tabela final – Camp. Regional ARNPD 2022

Terminados os campeonatos individuais, restava o campeonato de Clubes. Ora se na minha prova individual foi um inferno, no fim de semana da decisão deste campeonato não foi muito melhor…
Choveu muito, demasiado. Ao ponto do rio estar quase impescável, nem com boias ultra-pesadas (100g)!
Ainda assim e com todos os contratempos, ao fim de 2 provas duras conseguimos sorrir – Casa Filipe sobe à 1ª Divisão de Clubes e sagra-se Campeão da 2ª Nacional Norte!

5ª mão – Camp. Clubes 2ª Nacional – Norte
6ª mão – Camp. Clubes 2ª Nacional – Norte
Pescadores da Casa Filipe
Classificação final – Camp. Clubes 2ª Nacional – Norte

Foi a cereja no topo do bolo, um encerrar da época fantástico com uma excelente prestação de todos – pescadores e ajudantes!

Terminadas as provas oficiais, finalmente foi tempo de relaxar e disfrutar umas pescas sem pressão, apenas pelo puro prazer de apanhar uns belos peixes.
E em 2 dias de pesca distintos, consegui bater por 2x o meu humilde recorde (em peso):
primeiro com uma pesagem de 17kg, depois com uma pesagem de 19,680kg!!

17kg de carpas e pimpões
Pesagem feita a 2 mãos
Carpa com 2750g

Introspectiva

Este ano foi um ano diferente do habitual.
Gostava de poder estar a celebrar a subida de divisão logo no primeiro ano, mas só saberei qual o escalão a disputar daqui a uns tempos. Gostava de poder subir um degrau na competição, mas se não subir também não posso nem devo ficar aborrecido pois só os melhores sobem e basta olhar para a tabela, a competição é feroz e apertada – da próxima vez faço melhor!
Foram cometidos erros e aprendidas lições, tal como foram tomadas decisões que deram bons resultados.
Fiquei bastante contente com a equipa de excelentes pescadores da Casa Filipe, sinto que aos poucos vou pertencendo e me integrando no grupo. Quem sabe, talvez no próximo ano já faça parte da primeira linha de escolhas….
A próxima etapa é muito mais exigente e rigorosa, não há espaço para erros! Uma coisa é certa, não vai ser fácil a nossa vida na 1ªDivisão.
Agora é hora de começar a pensar no próximo ano, aos poucos ir preparando tudo para que corra bem e na melhor forma possível!
Para terminar a introspecção, é fantástico saber que tenho ao meu lado alguém disposto a apoiar nos maus momentos, ajudar quando ajuda é precisa e com a compreensão necessária para os momentos de ausência ou frustração. Disposta a acordar mais cedo que o habitual, a percorrer kms de estrada num carro carregado de material,a aguardar no carro que o peixe «vá lá» esteja frio, sol ou chuva.
Começou o ano como namorada, a meio da época autopromoveu-se a «fishing manager» e terminou o ano como noiva! 😆
Obrigado, por tudo💗

Fishing Manager

 


Deja una respuesta

Su dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados *

Puedes usar estos HTML etiquetas y atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

soporte@donpesca.com
Generated by Feedzy