Sargos Outonais – por Cláudio Morais

Olá a todos!

Deixo-vos com 3 relatos de umas pescarias dedicadas aos sargos pelo Norte, aproveitando o arranque do Outono!

################################

A primeira investida foi numa manhã fria, com bastante humidade e nevoeiro a tornar a pesca um pouco desagradável. Mas como quem corre por gosto, não cansa…

Comecei por sondar um pesqueiro recuado mas com bom aspecto, já a pensar em futuras investidas por ali.

Cana ao alto, chumbadinha onde fazia mais feição e lá tinha um toque de longe a longe. Fui experimentando outros pesos, trocando entre as 5g e as 15g até conseguir perceber como poderia apresentar da melhor forma o isco.

Ao fim de algum tempo, lá acabei por tirar o primeiro do dia!

O primeiro sargo do dia!

Continuei a experimentar mas a actividade que era pouca passou a nenhuma. E isso quer dizer que é hora de procurar outro pouso!

«Saltando» de pedra em pedra lá fui procurando zonas onde estivesse o mar a trabalhar bem. Demorou, mas lá consegui encontrar mais um bonito e gordo sargo das pedras!

Deu uma luta fenomenal, porque a pescar fino e com bastantes pedras cheias de mexilhão pela frente é sempre complicado…!

Mais um bonito sargo!

Sargo grande e escuro das pedras

O segundo da conta!

Depois desse peixe, ia sentindo uns toques aqui e ali mas muito espaçados. Andava peixe na zona, mas a comer de forma matreira…

Como não tinha tarefas pendentes (vantagem das férias) fui-me deixando ficar pela zona para acompanhar a descida da maré.

Ao fim de umas horinhas, volto a sentir peixe ferrado e mais um matulão do outro lado a lutar comigo!!

Com calma e paciência, controlo o peixe para o encostar a uma zona onde o pudesse puxar para cima, e aí está, mais um para a conta!

Outro valente sargo!

Terceiro sargo capturado

Depois este sargo ainda tive outro mas… Pois é, umas vezes ganhamos nós, outras vezes ganham eles!

Numa altura em que a maré estava a encher, ferro um bom sargo mesmo à frente de um rochedo que não tinha forma de contornar ou chegar. E quando o peixe parecia estar mais calmo e pronto para ser recolhido, veio uma escoa que deixa o peixe a seco.

Completamente pendurado na rocha! Claro que veio de seguida a onda e o 0,25 não faz milagres. Lá foi ele à vida dele com um piercing novo.

Ainda assim foi uma boa pesca, com peixes grandes e lutadores a pedir habilidade para os tirar da água!

Resultado do dia: 3 sargos bons!

################################

O dia seguinte foi um martírio autentico!

Depois de um dia com sargos grandes a dar luta, o dia seguinte revelou-se quase frustrante para conseguir sentir peixe. Com o mar mais calmo, não havia muitas zonas a mexer e praticamente não houve actividade!

Apenas bem perto de desistir é que finalmente veio o primeiro (e acabou por ser único) sargo do dia.

O único sargo do dia, melhor que nada!

Não foi fácil, mas também se fosse fácil não tinha piada 🙂

################################

Terceiro dia, terceiro relato!

Como tinha dito anteriormente, uma das vantagens das férias é não ter horas marcadas ou tarefas pendentes. E isso permite que se façam explorações aos pesqueiros que pensamos «ali naquele sitio é capaz de funcionar assim, um dia tenho que ir lá experimentar» mas nunca lá se colocam os pés 🙂

É precisamente esse tipo de pesqueiro que neste dia fui espreitar. Pesqueiro de bom feeling mas faltava a confirmação oficial!

Foi preciso cerca de 1h para sentir o primeiro peixe e por pouco não era o primeiro ferrado e perdido!

Depois de uma boa luta sempre perto das rochas, ao recolher, o peixe decide desviar-se para o lado errado e fica entalado numa fenda. Não se mexia de maneira nenhuma!

Entre mim e ele havia algunas poças e rochas, mas com o mar incerto era um risco. Arrisquei e fui com cuidado pelas pedras fora até bem perto e lá consegui puxar o peixe para fora da fenda e assim completar a primeira captura do dia!

Sargo que dá gosto: grande, escuro e gordo!

Pescador feliz com sargo!
Estava preso mesmo pelo lábio…!

Que sargalhão gordo e escuro! Daqueles que andam há muito tempo metidos nos buracos das rochas, bem camuflados…

Procurei por falhas na linha e claro, estava toda esfarrapada. Corto a linha até onde estava bom, volto a por anzol e isco para tentar encontrar o segundo.

O segundo ainda demorou bastante, mas também se revelou brutal!

Um toque numa zona afastada, uma luta sempre encostado às rochas cravejadas de mexilhão e não fosse o drag bem regulado, teria sido uma derrota certa…

Felizmente, correu tudo bem 🙂

Segundo valente sargo! Que cores lindas!

Um sargo é bom, dois ainda melhor!

Ainda procurei por mais, mas simplesmente não andavam por ali. Não me queixo, foram 2 bons sargos capturados em modo exploração!

As capturas do dia: 2 bons sargos e um spot novo!

Terminei assim desta forma os 3 dias dedicados à pesca de sargos e à exploração de spots. Foram dias de aprendizagem, de boas capturas, de algumas derrotas mas acima de tudo de um pouco de sol e ar puro que tanta falta nos vai fazendo.

Espero que tenham gostado!

################################

Agora que estamos em Estado de Emergência, com bastantes restrições impostas pelo Governo, resta-me apenas desejar que façam o que fizerem,  façam-no com consciência e que estamos todos no mesmo barco.

Fiquem bem, fiquem seguros e sejam conscientes!

Até à próxima!

 


Deja una respuesta

Su dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados *

Puedes usar estos HTML etiquetas y atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

soporte@donpesca.com
Generated by Feedzy