De volta aos relatos – e aos sargos também! – por Cláudio Morais

 Olá a todos!

Antes de mais, espero que estejam todos bem assim como aqueles que vos são queridos. São tempos incertos, perigosos e problemáticos estes que vivemos e acima de tudo, está a saúde e bem estar.

Já lá vão praticamente 6 meses desde o último post… Num ano normal seria algo relevante, pois tanto tempo sem relatar uma pesquinha é de estranhar, no mínimo.

Mas tendo em conta que começamos o ano da maneira como começamos, depois todas as restrições e proibições… Já sabem, nem vale a pena falar nisso. Falemos do que importa, pesca!

Tal como quase todos os pescadores, quando abriu a pesca fui fazer o gosto ao dedo mesmo sem grande esperança e expectativas – simplesmente fui porque tinha que ir!

Nessa manhã não estavam as condições ideais mas o vício falava mais alto e no fim da manhã lá acabei por enganar dois pequenos robalotes prontamente libertados.

Estavam assim feitas as primeiras capturas do ano (finalmente!!)

O primeiro do ano!
O segundo do ano… Cada vez menor!

Entretanto e depois de muito ponderar, achei que estava na altura de investir numa cana nova para pescar à chumbadinha e pião, tendo a escolhida sido a Katx Katxzilla XK6 6m.

Katx Katxzilla XK6 6m
Passadores Fuji K Alconite na Katxzilla XK6

Uma cana mais leve (440g contra as 540g da Bullfight Nitro) e rápida, bons passadores (Fuji K Alconite) e a preço acessível, estava encontrada a sucessora da Vega Bullfight Nitro que tantas alegrias me deu e certamente continuará a dar (apesar de ficar agora como segunda escolha).

Para além de todas estas características, há 2 pormenores interessantes que gostaria de destacar e partilhar.

O primeiro é o facto de haver uma espécie de camada rugosa/borrachuda na zona do porta-carreto. Este pormenor provavelmente vai ao encontro do pessoal que gosta de colocar manga térmica nos cabos das canas para ter melhor atrito e não escorregar tanto com mãos molhadas.

Um pormenor muito interessante!

Camada rugosa para não deslizar facilmente

Outro pormenor de relevo é o facto de haver um pequeno cilindro de EVA no fundo da cana, para evitar que a resina dos passadores não entre nos elementos quando a cana está fechada e assim evitar chatices com o calor ou apertos.

Já tinha lido sobre isto mas apenas em alterações caseiras. Não fazia ideia que há marcas a aplicar este tipo de detalhe!

Batente no fundo da cana, para elevar e não entalar elementos

Ora bem, pescador cheio de vontade com uma cana nova já se sabe o que se segue… Siga estrear a cana!

E agora começa a parte chata. Porquê parte chata? Porque no dia da estreia, apenas tive 2 toques que resultaram em 2 bons sargos ferrados. Mas a pescar num spot complicado, o fio nas duas vezes tocou na pedra e…

Bye bye sargos, olá azia duradoura!!

Sim, a estreia da cana foi quase perfeita tirando o facto de ter perdido 2 bons sargos. E fiquei com uma azia daquelas que ficam a moer a cabeça e a remoer o estômago.

Depois dessa jornada voltei a insistir numa possível estreia mas sempre sem sucesso. Durante 4 jornadas inteiras, nem um peixe para fazer as honras!!

Até que na 5ª investida, por fim, lá consegui a tão desejada estreia.

Mal o dia nascia e já estava junto à água mas a cor esverdeada desmoralizava um pouco, fruto de outras investidas sem sucesso nas mesmas condições. Ainda assim, estava ali para pescar e tentar a sorte.

Sorte essa que acabou por resultar num belo e gordo sargo ainda nem 20m tinham passado! Cana ao alto controlando os movimentos do peixe, deixei-o cansar-se bem antes de o fazer passar por cima da rocha que tinha pela frente e… Já está! O primeiro sargo, finalmente a cana estava estreada e num belo peixe!!

Belo sargo na estreia da Katxzilla

Foto da praxe ao peixe e volto a lançar em busca do segundo. Ia sentindo alguns peixes aqui e acolá mas apenas toques tímidos – peixe miúdo ou estavam a comer de faca e garfo…

Por fim lá consegui enganar mais um sargo, este já mais humilde, para compor a pesca.

Katxzilla com 2 sargos na tao desejada estreia!

A manhã ia avançando e com a hora estipulada para terminar a chegar, dei por terminada a investida.

Dois sargos capturados, numa estreia à 5ª tentativa, que mais poderia eu pedir?

….Talvez que da próxima seja mais fácil estrear a cana! 🙂

Fiquem bem e até ao próximo relato!!

 


Deja una respuesta

Su dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados *

Puedes usar estos HTML etiquetas y atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

soporte@donpesca.com
Generated by Feedzy